Share |
14/03/2014

Setor de resíduos sólidos investiu US$ 20,9 bilhões em 2013

Tetra Pak
Portal do Meio Ambiente

O ano de 2013 se encerrou com um dado importante para o avanço da consciência sustentável a nível global: de acordo com um estudo realizado pela ISWA (International Solid Waste Association), a principal organização internacional de resíduos sólidos que tem a ABRELPE - Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais como representante no Brasil, o mercado de resíduos sólidos investiu 20,9 bilhões de dólares no período. Além disso, foram realizados mais de mil projetos envolvendo waste-to-energy (recuperação energética de resíduos), processamento, geração de energia a partir de biomassa e reciclagem de resíduos. Para 2014, as notícias são ainda melhores: já estão confirmados investimentos de 11,9 bilhões no setor e, segundo o presidente da ISWA, David Newman, o valor total deve atingir a casa dos 30 bilhões até o final deste ano.

Os dados levantados pela ISWA demonstram que, dos projetos na área desenvolvidos no mundo, 30% envolvem a questão das tecnologias waste-to-energy (que absorveram cerca de 11,3 bilhões de dólares no ano passado).

Logo depois, abrangendo 16,4% dos projetos, se inserem as iniciativas de geração de energia a partir da biomassa. O alto investimento neste mercado em 2013 teve como uma de suas razões o fato de que o segmento de resíduos sólidos foi responsável por 8% das emissões totais de CO2. Neste sentido, inúmeros empreendedores têm apresentado uma preocupação crescente acerca da problemática, fator que influencia na decisão por investir em projetos voltados para a redução da emissão de gases de efeito estufa.

Os projetos de outras tecnologias de processamento e de reciclagem de resíduos retiveram, respectivamente, 12,4% e 12,1% do valor investido. O restante dos projetos, que foram contemplados com 29,8% do investimento, dizem respeito a outros métodos de tratamento e destinação final de resíduos sólidos.

Diante deste cenário promissor, vale ressaltar que o Brasil sediará o Congresso Mundial de Resíduos Sólidos em setembro, quando serão propostos debates relativos à temática “Soluções Sustentáveis para um Futuro Saudável”. O evento será promovido e trazido ao país pelo próprio presidente da ISWA.