Share |
13/07/2014

Paulistanos já podem solicitar composteira para transformar lixo orgânico em adubo

Tetra Pak
Onira

Das 18 mil toneladas de resíduos que vão parar diariamente nos aterros sanitários de São Paulo, cinco mil poderiam ser transformadas em adubo. Ao pensar nisso, a Prefeitura lançou recentemente um programa em que irá disponibilizar, gratuitamente, caixas composteiras à população.

Inicialmente serão distribuídas 2 mil composteiras para fins de teste. Quem quiser participar da experiência precisa ter um espaço de 60 cm x 40 cm x 90 cm e produzir lixo orgânico diariamente – o cadastro pode ser feito por meio do site Composta São Paulo. O uso do equipamento é bastante simples e requer cerca de 30 minutos por semana. Além da composteira, a Prefeitura se comprometeu a dar oficinas ensinando a usar o equipamento e dando dicas de como reutilizar o lixo corretamente.

Um dos grandes problemas dos aterros são os problemas ambientais decorrentes da decomposição do material, em especial o orgânico. O chorume tóxico, por exemplo, infiltra-se no solo e pode contaminar até mesmo a água subterrânea.

Com o uso da composteira, formada por duas caixas digestoras e uma caixa para o líquido resultante do processo, as cascas de frutas e legumes, restos de alimentos, borra de café e folhas são transformados em um poderoso adubo, que pode ser utilizado em pequenas hortas e jardins.

Segundo o prefeito Fernando Haddad, a meta é diminuir em 20 anos 80% do resíduo que vai para os aterros. Para isso, não só as composteiras estão pauta, mas também centros de triagem para os resíduos secos.