Share |
18/05/2017

Fluminense faz parceria com cooperativa e destina corretamente todo resíduo de estádio


Ciclo Vivo

Pela primeira vez um clube de futebol faz convênio com uma cooperativa de coleta de resíduos. É até difícil de acreditar que com tanto resíduo produzido nos estádios nunca se havia feito algo do tipo até o último domingo (14) no jogo entre Fluminense e Santos.

A rodada do Campeonato Brasileiro começou com um aviso no telão: O Fluminense joga limpo – fazendo uma analogia entre ser correto em campo e fora dele. Foi assim que durante o jogo foram recolhidos os recicláveis e orgânicos.

Apesar de haver lixeiras separadas para cada tipo de resíduo no Maracanã, poucos realmente se preocupam em jogar no recipiente correto. Pois isso, ainda durante a partida os cooperados já fazem a triagem dos resíduos. Os recicláveis são pesados e vão direto para a cooperativa Transformando, já os restos de alimentos são destinados a um contêiner para serem encaminhados a outra cooperativa. Neste último caso, o resíduo orgânico vai se transformar em compostagem e adubo.

A cooperativa Transformando, responsável por este trabalho, está localizada no bairro do Caju, Rio de Janeiro. O convênio entre o Fluminense e o grupo ajuda a gerar renda para 160 famílias cariocas.