Share |
26/05/2014

A reciclagem do lixo: de resíduo doméstico a cobertura de casa

Tetra Pak
Correio Braziliense

A reciclagem de materiais que antes iam para aterros sanitários e lixões a céu aberto tem sido transformada em lucro e sustentabilidade. Há mais de dois anos, é isso que acontece em um galpão em Vicente Pires. Lá, por mês, pelo menos 2 milhões de embalagens longa vida chegam de São Paulo e rapidamente são transformados em telhas ecológicas. A ideia do empresário Ivanildo Rezende decolou e, hoje, são produzidas 1,2 mil unidades por mês. A cada dia, os seis funcionários da fábrica Eco-Lógica confeccionam cerca de 52 telhas. E o empreendimento, que surgiu em fevereiro de 2012, com investimento de R$ 500 mil, já dá lucro de, pelo menos, R$ 50 mil mensais.

A principal matéria-prima para a produção é o alumínio das caixas de leite. Conhecidas como tetrapak, as embalagens passam pelo processo de triagem para a retirada do papel. No Brasil, são cerca de 35 empresas que confeccionam as telhas sustentáveis. No Distrito Federal, por enquanto, apenas a empresa de Ivanildo o faz. As telhas caíram no gosto de comerciantes, diretores de escolas e, principalmente, de quem precisa de cobertura para casa.

O motivo é a resistência e a qualidade térmica. Se comparadas às telhas de amianto, as confeccionadas pelas embalagens de leite não absorvem calor. Para a fabricação da mercadoria, são utilizados cerca de 25% de alumínio, produto que funciona como um refletor da luz. Por isso, as telhas chegam a esquentar 90% menos o ambiente. E a leveza também acaba sendo um benefício para a clientela. A telha ecológica tem de 13kg a 15kg, metade do peso do material de amianto.

Ivanildo Rezende garante que a mercadoria é, inclusive, mais resistente do que as convencionais. A única desvantagem é o custo, que acaba sendo maior. “O produto de 2,2cm por 90cm sai a R$ 45, já a de amianto custa em torno de R$ 13. Porém, a qualidade das telhas ecológicas contribuem, inclusive, para a segurança de quem faz a manutenção de telhados. Não há registro de acidentes com as telhas de material tetrapak”, garante.