Share |
26/09/2016

Reciclagem transformou a vida de ex-morador de rua


Notícias do Bem

De segunda a sexta-feira, seu Benedito Raimundo, de 60 anos, visita casas, escritórios, prédios, lojas e empresas de São José do Rio Preto/SP, localizadas nos bairros Alto Rio Preto, Boa Vista e no centro da cidade com a importante missão de coletar o lixo reciclável, que antes seria descartado no meio ambiente e que com o trabalho dele e de seus colegas da Cooperativa de Coleta Seletiva de Beneficiamento e Transformação de Materiais Recicláveis de Rio Preto, a Cooperlagos, são reaproveitados.

Nessa sua rotina, o catador de coleta seletiva fez muitos amigos, afinal, ele é aquele tipo de pessoa que cativa a todos por onde passa, principalmente, pelo brilho nos olhos quando fala sobre o seu ofício. Provavelmente, muitos desses novos amigos e as centenas de moradores e comerciantes atendidos por ele em Rio Preto talvez não conheçam a história de superação de seu Benedito, que já chegou a ser morador de rua e por meio da reciclagem viu sua vida se transformar.

Simples e muito carismático, ele relata que depois de muitos anos de luta conseguiu superar o vício da bebida, que o afastava da família e o fez escolher as ruas como sua moradia, e revela que o trabalho na cooperativa foi parte importante dessa sua recuperação, pois abriu caminhos para que ele se desenvolvesse profissionalmente e como pessoa. “Tenho muito orgulho do meu trabalho. No processo de recuperação vi que tinha uma vaga na cooperativa, fiz o teste, passei e desde então estou aqui. Isso já faz oito anos, sou muito grato por essa oportunidade”, conta.

Multiplicador do bem

Seu Benedito não podia imaginar que por meio de seu trabalho como catador ele teria a chance de ocupar a sala de aula da USP (Universidade de São Paulo), a maior universidade pública do país, e receber uma capacitação técnica sobre reciclagem e destinação dos resíduos eletrônicos. Mais do que isso, depois do treinamento, de aluno, ele passou a ser instrutor, responsável por transmitir o conhecimento adquirido para empresários, estudantes, donas de casa e a população de forma geral, em palestras, cursos e no contato com o público no dia a dia. “Eu sei que o que faço é muito importante para a vida e para o meio ambiente, por isso eu procuro sempre aprender mais e passar tudo o que eu sei para quem ainda não sabe. Nesse curso que fizemos na USP, eu aprendi a trabalhar com os lixos eletrônicos, a separar as memórias dos computadores e outras peças que podem ser reaproveitadas”, explica ele com orgulho.

A equipe do Notícias do Bem esteve na Cooperativa para acompanhar os trabalhos de seu Benedito e algumas de suas colegas. Na visita pudemos ver alguns produtos que são transformados com o lixo recolhido, como os varais feitos de garrafas pets, entre outros materiais. “Gostaria muito que todas as pessoas soubessem mais como funciona a reciclagem e que é muito importante que todos se conscientizem sobre a coleta seletiva, assim a gente ajuda o meio ambiente e tem um mundo melhor”, ensina Benedito.