Share |
Anterior Próximo
02/03/2017

Cerca de 1% da população mundial sobrevive da coleta de recicláveis


MNCR

Dia 1 março foi celebrado na América Latina o Dia Mundial do Catadores e Catadoras, em memória do massacre ocorrido na Colômbia, onde 10 trabalhadores foram mortos. A data de recoloca a ênfase no trabalho dos catadores de materiais recicláveis e seu impacto para reduzir as emissões de gases de efeito estufa dentro.

Com a ênfase no reforço da sua organização, melhora nas condições de trabalho e obtenção do reconhecimento pela contribuição que oferecem ao meio ambiente, foi comemorado um novo Dia Mundial da Base de Recicladores da América Latina. Trabalho realizado por mais de 15 milhões de pessoas em todo o mundo, ou seja, cerca de 1% da humanidade (segundo o Banco Mundial), que coleta, tria e recicla os resíduos gerados pelas cidades.

A reciclagem de base, bem como sua contribuição para a ecologia, contribui para as economias locais, tanto individual como socialmente, gerando grande quantidade de emprego e economia no governo estadual. De acordo com o relatório apresentado pela Organização das Nações Unidas, ONU, a reciclagem está se tornando um líder de soluções para combater o desemprego e pobreza, afetando positivamente o ambiente.

Daí a importância do reconhecimento da sociedade para essa categoria e seu trabalho como ator fundamental na gestão de resíduos. A inclusão social passa pela responsabilidade dos Estados de proporcionar as condições básicas e de segurança para o melhor desenvolvimento do trabalho de reciclagem urbana.

Organizada a nível continental, A Rede Latinoamericana de Recicladores e membros da Aliança Global dos Recicladores, que reúne membros da Ásia e África, relevam para este oficio como ator histórico da cadeia produtiva da reciclagem, mas sobretudo como chave fundamental para mitigação de gases com efeito de estufa e poluição por resíduos não tratados. Para fazer isso, exigiram a criação de um fundo global para promover a reciclagem social, a compostagem de resíduos orgânicos e reutilização de recursos descartáveis, cujo impacto deve formalizar este trabalho e contribuir mais eficazmente para o meio ambiente.

Na última quarta-feira, 1 de março, aconteceu uma série de ações em comemoração ao Dia Mundial. Os eventos incluíram marchas e dia de reflexão na Colômbia, Brasil, Chile, Peru, Bolívia e Equador.

Leia a matéria completa em http://www.mncr.org.br




Anterior Próximo