Share |
04/02/2015

Após inauguração, usina de reciclagem vai gerar 500 empregos

Flávia Lima
Campo Grande News

Durante visita na manhã de 30 de janeiro às obras da UTR (Unidade de Processamento de Resíduos Sólidos), localizada no bairro Dom Antônio Barbosa, o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte reafirmou para maio a entrega da unidade, mês em que o lixão que funciona ao lado deve ser totalmente fechado. De acordo com o prefeito, o local vai gerar 500 postos de trabalho diretos. “Os trabalhadores passarão por um treinamento dado na Funsat (Fundação Social de Trabalho de Campo Grande e pela secretaria Municipal de Políticas e Ações Sociais e de Cidadania”, ressalta.

Os funcionários serão divididos em três turnos, já que o serviço de separação de resíduos sólidos vai operar durante 24 horas. De acordo com o superintendente da Solurb, Élcio Terra, a obra está 70% concluída e até o momento já foram finalizados os prédios da administração e do refeitório. Hoje pela manhã os operários realizavam a pavimentação das vias que dão acesso aos diversos setores da UTR, como os galpões de armazenagem, pontos de descarga de material e balanças.

Também estão sendo feitas melhorias com drenagem, esgoto e parte elétrica. A UTR é composta de seis galpões, construídos para o processamento inicial de 60 toneladas de lixo por dia, espaço administrativo e operacional.

O prefeito Gilmar Olarte destacou que a obra trará benefício social e ambiental. “É uma obra que estava há muito tempo parada e pedimos que fosse acelerada. Os serviços estão em ritmo acelerado e se o tempo ajudar em breve a Unidade de Processamento dos Resíduos estará funcionando a todo vapor”.

O secretário de Infraestrutura, Valtemir Alves de Brito acompanhou o prefeito durante a visita.

Captação - A UTR vai ampliar, inicialmente, em 20% a captação de materiais recicláveis. Conforme a concessionária CG Solurb, cerca de 870 toneladas de lixo são recolhidas diariamente das residências da Capital, sendo que apenas seis toneladas são separadas para a reciclagem.

As obras da UTR, que estavam paradas desde 2012, foram retomadas em agosto do ano passado após lei nacional obrigar os municípios a fecharem os lixões a céu aberto. Na época, foi estimados que a obra custaria R$ 3 milhões e a usina entraria em funcionamento em janeiro deste ano, no entanto, esse prazo foi protelado. A UTR terá uma área de 1.200 metros quadrados com um pátio de 2 mil metros quadrados.