Share |
21/08/2017

TCU lança blog "Eu Fiscalizo"


A voz do cidadão

Uma das grandes razões para as manifestações de rua como as de hoje é a percepção generalizada na sociedade de que vários dos problemas que enfrentamos são decorrentes da corrupção no poder público.

O que a sociedade deve entender de vez é que não basta sair e gritar por impeachment se não participar dos debates e dos esforços de condução do sistema político e de sua fiscalização. E para isso, é preciso conhecer melhor nossos problemas, potenciais soluções e como acompanhar de perto o poder público em todos os seus níveis.

Daí a importância da nova iniciativa do Tribunal de Contas da União, que acaba de lançar o blog “Eu Fiscalizo”. A ideia é manter um espaço virtual onde técnicos e outros membros do TCU possam interagir com a sociedade e prestar informações sobre temas que afetam o dia a dia de todos nós. Vale lembrar que o TCU é um órgão de Estado, ou seja, a serviço do cidadão, antes de qualquer outra coisa.

E a mais recente postagem no blog comenta a questão da energia elétrica no Brasil, justamente no momento em que começam a ser cobrados aumentos na conta de luz em vários estados. Em alguns casos, com acréscimos que podem chegar a quase 50 porcento. Sem contar esse aumento de agora, as tarifas de energia já são as maiores responsáveis pela maior inflação dos últimos 20 anos. Imagina depois do aumento.

Pois aproveitando a deixa, o blog “Eu Fiscalizo” publicou um video bastante informativo sobre todo o processo de geração e distribuição da energia elétrica no país, como são definidas as tarifas, os impostos absurdamente altos e quais os gargalos que precisam ser resolvidos.

De quebra, ainda são apresentados depoimentos de especialistas, que mostram como algumas decisões demagógicas e populistas do governo federal pioraram em muito o problema, e acabaram tornando essa conta ainda mais pesada no nosso bolso.

A propósito: um dos componentes que aumentam ainda mais a conta de luz, o chamado “percentual de perdas”, nada mais é do que a transferência, para a sociedade, de um risco que qualquer empresa tem no seu dia a dia, como inadimplência de consumidores, problemas climáticos e mesmo falhas de gestão. Precisamos ficar de olho, para que também se legitime o lucro diante da própria sociedade. Uma vez que, se querem o lucro, que é a remuneração do risco, tem de arcar também com o prejuízo.

Acesse aqui avozdocidadao.com.br o link para o blog “Eu Fiscalizo” do Tribunal de Contas da União. Não se esqueçam que informação, mobilização e participação são as regras mais básicas da cidadania.