Share |
28/02/2014

População participa da coleta seletiva em bairro de Maceió

Tetra Pak
Alagoas em Tempo Real

Após a inauguração do Galpão de Triagem de Resíduos Recicláveis no último dia 14 de fevereiro, a coleta seletiva teve início no começo da semana no bairro do Benedito Bentes. De acordo com os catadores, a população vem participando e apoiando a iniciativa.

A Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) acompanhou as equipes de catadores da Cooperativa de Recicladores de Alagoas (Cooprel) nesta quarta-feira (26) e pode comprovar a adesão dos moradores e entrega do material que é destinado ao galpão.

A coordenadora do Galpão de Triagem, Patrícia Ramos, comemora a expressiva participação inicial por parte da população. "Está muito bom. A população está aceitando e nos atendendo direito", revela.

Ariane de Souza, dona de um mercadinho no Loteamento Bela Vista, aderiu à coleta seletiva. "É melhor do que botar no lixo. Aqui a gente gasta muita margarina, água sanitária e sabão em pó por que a gente lava muita roupa, aí para não colocar no lixo, eu pedi o saco para juntar", comenta. "É um material que não vai mais para o aterro, ele vai ser reciclado para gerar um novo material, não é isso?", pergunta ela.

A resposta é Sim. O material doado por Ariane - embalagem plástica, papelão e vidro - e pelos outros moradores será separado e vendido pela Cooprel para empresas que reciclam os resíduos que, por sua vez, serão utilizados na confecção de novos itens.

Uma cena observada comumente foi a doação imediata de material até mesmo por parte daqueles que estavam sendo informados pela primeira vez sobre implantação da atividade na região. "Tem gente que já entrega e já pega um novo saco para doar na próxima semana", diz a catadora Renata dos Santos.

O Galpão de Triagem de Resíduos Recicláveis marca um passo decisivo no ordenamento da coleta seletiva na capital. Com 650m² metros quadrados de área interna, o Galpão de Triagem foi construído com recursos do Governo Federal (Ministério das Cidades e Caixa Econômica Federal) e da Prefeitura de Maceió, além de contar com apoio da Braskem S.A.

Os beneficiários do projeto são 55 catadores, sendo 41 residentes no bairro Benedito Bentes e 14 ex-catadores do antigo lixão de Maceió, encerrado em 2010. Eles foram inseridos no quadro de cooperados da Cooperativa de Recicladores de Alagoas (Cooprel) que será responsável pela administração do galpão.