Share |
15/10/2010

Conheça o projeto Mucky : Protegendo primatas brasileiros

Edy Merendino - Tetra Pak
Projeto Mucky

Sagui macho, tufo-preto, desnutrido, rabo pelado, corda amarrada à cintura e entranhada em sua musculatura. Seu 'carinhoso dono' cansou, não o quer mais. Para salvá-lo foram necessárias várias cirurgias e cuidados intensivos. Seu nome é Mucky, o precursor do Projeto Conservacionista Mucky.

Em 1985, residente no bairro do limão, a publicitária Lívia Maria Botár, hoje ambientalista, recebeu Mucky e após muito pesquisar, manter intercâmbio com especialistas, e desenvolver uma metodologia muito peculiar, resgatou muitos outros 'Muckys'.

Em 1992, deu-se início ao processo de legalização junto ao IBAMA (568189) como Criadouro Conservacionista. Em meados de 1996 o Projeto, por exigências do IBAMA, mudou-se provisoriamente para uma área rural em Campinas.

O projeto Mucky está instalado em sede própria no Municipio de Itu/SP.

Este Projeto, único no Brasil, é uma ONG e um Órgão de Utilidade Pública Municipal, beneficiando atualmente mais de duas centenas de primatas, tendo os seguintes objetivos:

° Dar prosseguimento ao trabalho de assistência e manutenção dos atuais sagüis, bem como prosseguir com a recuperação daqueles que chegaram com seqüelas causadas devido a tratamento inadequado, e estão impossibilitados de reintegração.

° Dar continuidade ao trabalho de resgate e recuperação de futuros sagüis provenientes do tráfico de animais silvestres.

° Buscar a reintrodução dos sagüis em seus habitats.

° Estimular a procriação em cativeiro das espécies em extinção para futuro repovoamento de áreas.

° Estimular o envolvimento da população com questões referentes à ecologia, enfatizando a necessidade de conservação das diversas espécies de sagüis, através de publicações, seminários, cursos e elaboração de planos de trabalho envolvendo projetos de pesquisa, monografias e estágios.

° Estabelecer cooperação técnico-científica entre Universidades e o Projeto Mucky (Atualmente já estabelecidas com USP e Universidade Federal de Uberlândia), por meio de trocas de informações e esforços mútuos no sentido de contribuir para o conhecimento da ecologia, fisiologia, nutrição, patologia clínica, reprodução, biologia e etologia dos sagüis.

° Possibilitar pesquisas para o emprego da medicina alternativa na prevenção e tratamento das doenças dos sagüis.

° Formar tratadores e auxiliares visando o manejo destes animais.

° Dar continuidade aos atuais projetos de Educação Ambiental, bem como desenvolver novos projetos.

Conheça mais deste projeto em http://www.projetomucky.com.br