Share |
13/06/2013

Brasil reduz emissões de gases do efeito estufa


Estadão

As emissões do Brasil de gases do efeito estufa (GEEs) caíram 39% de 2005 para 2010, segundo os novos dados do inventário nacional divulgados nesta tarde pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Tudo isso graças à redução do desmatamento na Amazônia, que era historicamente a principal fonte de emissão de gases do efeito estufa no Brasil. As emissões no setor de "uso da terra e florestas" (que inclui o desmatamento) caiu 76% no período, segundo os novos números do governo. Todos os outros setores, porém, aumentaram suas emissões: energia (21,4%), indústria (5,3%), agropecuária (5,2%) e tratamento de resíduos (16,4%).

Menor desmatamento da Amazônia

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais divulgou na manhã desta quarta-feira, 5, os dados finais, consolidados, sobre o desmatamento na Amazônia em 2012 (mais especificamente, no período que vai de agosto de 2011 a julho de 2012, que é como funciona o calendário de monitoramento do bioma). Os números são um pouco melhores, ainda, do que as estimativas divulgadas em dezembro, que já colocavam 2012 como o ano de menor desmatamento da história na Amazônia (mais especificamente, desde 1988, quando o sistema de monitoramento começou a funcionar).

Segundo o Inpe, foram desmatados 4.571 km² em 2012, o que representa uma queda de 29% em relação a 2011. (A estimativa preliminar, divulgada em dezembro, era de 4.656 km², com queda de 27%.) O relatório completo de dados já está disponível na página do instituto.