Share |
21/10/2013

Você sabe o que é uma flipped class?


Guias de Educação

O conceito de uma flipped class, ou sala de aula invertida, é simples: em vez de aprender a teoria em classe e fazer exercícios na lição de casa, os alunos estudam os conteúdos preparados e sugeridos pelo professor em casa, para depois desenvolver em sala uma atividade.

O método nasceu nos Estados Unidos para, entre outros fins, tornar as aulas mais divertidas e compatíveis à realidade dos alunos, reduzindo assim a evasão escolar, especialmente no ensino médio. A iniciativa, quando adotada por professores, se provou extremamente efetiva, não só fazendo com que os alunos não desistissem dos estudos, como melhorando seu aprendizado e seu desempenho.

Além disso, a flipped class é uma maneira de colocar em prática o que muito se discute na pedagogia: a necessidade de acabar com o papel do professor como transmissor de conhecimento e, em outras palavras, dono da verdade. Os estudantes, assim, passam a participar do processo de construção do conhecimento, e por isso aprendem mais e melhor. O processo fez tanto sucesso que já se discute uma nova metodologia, a sala de aula “reinvertida”.

John Behrens, vice-presidente do centro de dados digitais, análise e aprendizado adaptativo da Pearson Estados Unidos, conversou com o Guias para explicar detalhes da sala de aula invertida. Durante a entrevista, ele bate na tecla de que não basta inverter a sala: a atividade precisa sem meticulosamente planejada para essa intenção, e só assim terá sucesso.

Existe um segredo para trabalhar com um modelo de flipped class? Quais são as condições para que isso funcione?
O trabalho de análise sugere que são necessárias quatro condições:
1. Ambientes flexíveis de aprendizado. Isto significa que os estudantes escolhem onde e quando querem estudar;
2. Cultura de aprendizagem centrada no aluno;
3. Conteúdo intencional, o que significa que os professores devem pensar cuidadosamente sobre quais os materiais e atividades que são mais adequados;
4. Educadores profissionais devem ser treinados e receber apoio quanto ao uso.
A principal ideia da flipped class é que devemos pensar cuidadosamente sobre qual é o melhor uso do tempo em classe (o que muitas vezes significa ter interação e feedback – algo que seres humanos podem fazer, enquanto livros e vídeos não podem) e qual é o melhor uso do tempo fora da classe. Naturalmente, isto varia conforme o tópico e o grupo.

A lição de casa é um meio de fixar o conteúdo e verificar se o próprio aluno consegue aplicar o que aprendeu. Como isto funciona em uma flipped class?
Frequentemente, no ambiente “flipped” incentivamos o aluno a aprender usando outros recursos de aprendizagem, além de ouvir o professor primeiro. Eventualmente isto pode significar assistir a um vídeo ou ler um livro ou tentar resolver alguns problemas sozinho ou em grupo. Isto pode motivar os alunos, mostrando como eles deveriam usar o tempo do professor e de outros estudantes melhor para avançar no aprendizado.

Quando um aluno deixa de fazer a lição de casa, há consequências. Mas ainda assim ele assistiu à aula. E o que acontece quando os alunos não assistem à aula em casa? Não é pior?
A aprendizagem requer tanto novas informações quanto novas práticas, frequentemente com a ajuda e feedback de professores e outros alunos. Às vezes pensamos apenas sobre o que diz respeito à informação e imaginamos a aula como sendo o momento para conseguir novas informações. Se um aluno não dedicar seu tempo para obter informações, assim como trabalhar com elas e praticar as novas ideias ou habilidades, provavelmente não terá sucesso, independente de onde isso acontece.

A exploração das ideias com um especialista, as tentativas e erros sob orientação, discussões em grupo e o trabalho com ideias em equipe são todos aspectos importantes do aprendizado que não acontecem isoladamente em casa, mas poderão ocorrer em uma sala de aula. Ao aderir à inversão da classe, deve-se pensar cuidadosamente sobre o que pode ser feito apenas, ou de forma melhor, durante a aula. Ainda assim, haverá necessidade de trabalhar também em outros momentos.

A aula em vídeo deve ter a mesma duração de uma aula normal? Porque talvez o fato de assistir todas as aulas em casa poderia tomar todo o tempo livre.
Flipping nem sempre significa apenas o uso do vídeo. Às vezes isto significa ler ou praticar primeiro, ou tentar novas experiências. Quando o vídeo é usado, é possível dividir o vídeo em partes que podem ser ignoradas por alguns, ou assistir apenas as partes que o professor quer passar e que não constam do livro. Os professores precisam pensar cuidadosamente sobre o que precisa ser dito e o que precisa ser feito por parte do aluno e em que sequência.

Uma flipped class requer novas habilidades por parte dos educadores? E quanto ao tempo?
A maioria de nós ensina da maneira que aprendeu. Isto significa que precisamos pensar cuidadosamente sobre as novas possibilidades e novas ferramentas que temos e como podemos usar melhor nossa inteligência e nosso relacionamento com os alunos. Se vamos simplesmente ler as mesmas anotações tal como fizemos nos anos anteriores, talvez este não seja o melhor uso de nosso tempo. Os professores precisarão levar em conta as possibilidades de novas tecnologias e o valor do tempo de aula para feedback e exploração, que não podem ser realizados fora da classe. Situações diferentes levam a conclusões e abordagens diferentes. Não há um padrão único para todos.