Share |
14/02/2013

Passeio gratuito revela obras modernistas em São Paulo

Tetra Pak
Folha de S. Paulo

Edifícios, monumentos, parques e avenidas estão no roteiro que mostra a influência modernista e se tornaram marcos da cidade. O passeio gratuito "A USP e a São Paulo Modernista" percorre cerca de 30 locais em um ônibus. Sempre aos sábados, das 10h às 14h, a saída e a chegada ocorrem na estação de metrô Alto do Ipiranga, da linha 2-verde.

Durante o trajeto, a equipe de monitores, composta por historiadores, arquitetos e artistas plásticos, explicam a importância de cada lugar. Músicas de Villa-Lobos e outros nomes do Modernismo embalam o passeio, que é uma iniciativa da Universidade de São Paulo (USP).

"O objetivo é discutir o modernismo na cidade com o projeto urbano, a arquitetura e a apropriação do espaço. O parque Dom Pedro, por exemplo, era uma área verde bem vasta e foi engolida por um projeto impermeável de grandes avenidas", diz o monitor Gilberto da Silva Francisco, 31, historiador e doutor em arqueologia.

Dentre os lugares visitados, Silva destaca os prédios modernistas, de autoria de Oscar Niemeyer e Álvaro Vitral Brazil. "É uma arquitetura mais limpa, sem tantos ornamentos. A proposta para o uso era multifuncional, já que o edifício abriga moradias, escritórios, consultórios, além de lojas comerciais no térreo, como uma forma de ocupação."

O estilo modernista tem como característica, também, as colunas que sustentam os prédios, chamadas pilotis, termo em francês para palafitas. "Com isso, o edifício não é uma barreira que bloqueia a passagem. As pessoas podem circular embaixo, o que permite a ocupação do local", diz Silva.

A USP e a São Paulo Modernista
Sáb.: 10h às 14h
Local de saída e chegada: estação de metrô Alto do Ipiranga.
Inscrição: www.sinteseeventos.com.br/girocultural.