Share |
25/09/2012

Plano de Aula: Cidadania sustentável e sustentabilidade

Tetra Pak
http://revistaescola.abril.com.br

O termo sustentabilidade tem se tornado cada vez mais popular, especialmente no mundo dos negócios. Você já viu anúncios em que empresas alardeiam medidas nesse campo procurando ser vistas como instituições preocupadas com nosso planeta, não é mesmo? Mas a questão é bem mais abrangente - e tem tudo a ver com você e com a Educação. Um dos preceitos básicos da sustentabilidade é a relação entre as coisas. As ações de cada um repercutem na família e, em cadeia, na escola, no bairro, na cidade, no país e no mundo. Não se deve ver isso como um peso nas mãos de cada indivíduo e nem uma responsabilidade do governo e de grandes corporações, mas considerar que cada um de nós é participante de um sistema e deve fazer o que estiver ao seu alcance para o equilíbrio dele. Como diz o físico austríaco Fritjof Capra, autor do livro O Ponto de Mutação (Ed. Cultrix, 432 págs., 52 reais) e fundador do Centro de Ecoalfabetização, nos Estados Unidos: "A sustentabilidade não é uma propriedade individual, mas de uma teia completa de relacionamentos".

Hoje, os especialistas indicam que não há um modelo único de desenvolvimento, mas que outros aspectos devem ser levados em conta, como o respeito às diversidades culturais, as políticas de longo prazo e a ética. Outro item pode ser acrescentado à lista: a mudança de atitude. "O redimensionamento dos princípios ou valores humanos é essencial para que mais pessoas vivam num ambiente harmônico e respeitoso", diz Andrée de Ridder Vieira, coordenadora geral do Instituto Supereco, em São Paulo.

No site da Nova Escola você confere um plano de aula completo para propor uma pesquisa sobre cidadania sustentável, com exemplos de iniciativas preocupadas com uma sociedade economicamente viável sem deixar de ser ética. Confira!