Share |
24/05/2015

Governo indiano quer incluir gestão de resíduos no currículo escolar


Pensamento Verde

Com o objetivo de atingir a meta de 100% de separação de resíduos na fonte durante os próximos três anos, o governo indiano pretende implementar várias ações como a inclusão de gestão de resíduos no currículo escolar.

Enfatizando sobre o aumento da participação das pessoas e a utilização de novas tecnologias para tornar a gestão de resíduos mais eficaz, o ministro do Meio Ambiente da Índia, Prakash Javadekar, disse que é mais fácil tornar as crianças cientes do problema durante a sua idade de crescimento.

Recentemente o governo lançou quatro projetos com regras para a gestão de resíduos – resíduos de plástico, lixo eletrônico, resíduos sólidos urbanos e resíduos médicos – no domínio público e procurou a opinião das partes interessadas, incluindo peritos e consultores.

Enquanto isso, o Ministério do Meio Ambiente começou seu processo de consulta nacional em Delhi. A próxima rodada de consulta terá lugar em Mumbai em 7 de maio, seguido por Bengaluru em 22 de maio e em 23 de maio em Kolkata. Os pontos de vista público e de especialistas serão incorporados nas regras revistas sobre gestão de resíduos. As revisões serão publicadas até 15 de julho.

“Durante anos, essas regras não foram revistas. Estamos revisando-as agora com consulta pública. Com as novas tecnologias, vamos fazer gestão de resíduos mais eficaz para mudar a face do país dentro de cinco anos”, disse Javadekar. “É uma tarefa árdua para alcançar 100% de separação dos resíduos na fonte nos próximos 3-4 anos. Mas podemos fazê-lo. Vamos fazê-lo”, disse ele.

Atualmente, a Índia gera cerca de 400 mil toneladas de lixo eletrônico, 1,5 milhões de toneladas de resíduos de plástico, 1,7 milhões de toneladas de resíduos hospitalares e 48 milhões de toneladas de resíduos urbanos.