Share |
13/02/2013

Carapicuíba usa rede da educação para engajar estudantes na coleta seletiva de lixo


Tetra Pak

Os estudantes de Carapicuíba serão transformados em multiplicadores da ideia de serem agentes, assim como seus pais e toda a população, na difusão da importância da seleção e reutilização de materiais recicláveis. Isso será feito por meio de uma campanha estimulada pelo prefeito Sergio Ribeiro (PT) e que já está começando a funcionar na rede pública de ensino, administrada pela Prefeitura de Carapicuíba, por meio da Secretaria Municipal de Educação.

A ação objetiva envolve os alunos usuários da rede, bem como também suas famílias, conscientizando-os para a importância da seleção e reutilização de muitos dos itens desprezados no lixo, tais quais embalagens pet e longa vida da Tetra PaK; vidro; papelão e outros tipos de papel; latas de alumínio e plásticos dentre uma variedade de materiais. O exemplo começa nas próprias escolas, onde o lixo produzido já começou a ser separado e terá como destino cooperativas de reciclagem.

As diretrizes e sistemáticas da campanha foram discutidas em conjunto com a comunidade e foram pauta de uma reunião ocorrida nesta semana, na Secretaria de Educação, com a presença da secretária Aparecida da Graça Carlos, a Cida, diretores e professores de escola, além da comissão intersecretarial formada para desenvolver e acompanhar o projeto.

“A ideia principal é ensinar as crianças e seus pais a separar o lixo que pode ser reciclado e encaminhá-lo às escolas. Caminhões da Secretaria recolherão os artigos, que por sua vez, serão entregues a cooperativas de catadores”, explicou Cida.

Uma das cooperativas é a Cara Limpa, situada no Jardim Veloso, que está recendo apoio e incentivo da Prefeitura para desenvolver o importante trabalho de separação e preparação dos artigos para reciclagem. De acordo com a Secretaria do Meio Ambiente de Carapicuíba, são gerados no município, cerca de 300 toneladas de lixo por dia.

“A separação do lixo para reciclagem ajudará a diminuir esse volume e a educar adultos e crianças a agirem em prol do meio ambiente”, comenta a secretária.